Violência: Rio Grande do Norte fecha 2019 com mais de 1.440 crimes

Crédito da foto: ArquivoPolícia teve muito trabalho em 2019
Fábio Vale - do JORNAL DE FATO
O Rio Grande do Norte deve fechar 2019 com a marca de mais de 1.440 assassinatos. Até o começo da manhã desta terça-feira (31), 1.442 pessoas já tinham sido mortas em todo o estado no decorrer deste ano. Somente no mês de dezembro, já eram 128 assassinatos no território potiguar; Natal e Mossoró lideravam o ano com 283 e 220 crimes, respectivamente.
Os dados são de um balanço divulgado pelo Observatório da Violência (OBVIO) no começo da manhã de ontem. O levantamento dá conta de que 2019 teve 521 assassinatos a menos do que 2018. Quanto aos tipos de crimes, os homicídios dolosos lideraram. Mas, também tiveram casos de mortes por intervenção policial e de roubos seguidos de mortes, os latrocínios.

As mulheres também foram alvos da violência neste ano no estado. O Obvio registrou 102 mulheres mortas em 2019, sendo 21 crimes motivados por violência doméstica e/ou de gênero, os chamados feminicídios. No mesmo período do ano passado, foram 108 mulheres mortas no geral e 30 feminicídios. O crime de homicídio em Mossoró mais recente até o fechamento desta matéria aconteceu na madrugada de ontem e resultou na morte do foragido da justiça Rodolfo Cristiano Barbosa da Cunha.

Ele morreu durante uma troca de tiros com policiais militares. O confronto ocorreu por volta das 2h30 na Avenida Presidente Costa e Silva, no Abolição IV, quando policiais da Força Tática realizavam patrulhamento na região e se depararam com quatro suspeitos em um carro tipo Ford Fiesta. O veículo apresentava queixa de roubo. A polícia informou que a equipe tentou abordar o quarteto, mas foi surpreendida por disparos de arma de fogo.
Houve perseguição e teve início a troca de tiros entre policiais e suspeitos. O homem de 23 anos foi baleado. Ele foi conduzido pelos próprios PMs para o Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM). Rodolfo Cristiano não resistiu aos ferimentos e morreu na unidade hospitalar. O relato é de que ele tinha dois mandados de prisão em aberto por roubo. Os outros ocupantes do veículo conseguiram fugir do cerco policial. A polícia diz ter apreendido o Ford Fiesta, um revólver de calibre 32 com a numeração raspada, 6 estojos de calibre 38 deflagrados e quatro balas de calibre 32, sendo três intactas e uma deflagrada, além de uma balaclava.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.