Governo participa da Conferência Brasileira de Mudança do Clima em Recife

Crédito da foto: Hélia Scheppa.Evento está sendo realizado em Recife
O Governo do Rio Grande do Norte participa da Conferência Brasileira de Mudança do Clima que acontece nesta quarta (6) e quinta-feira (7), em Recife (PE). A governadora Fátima Bezerra (PT), o secretário de Estado de Gestão de Projetos, Fernando Mineiro (PT), e o diretor geral do Idema, Leon Aguiar, representam a gestão estadual. "É importante a conferência estar sendo realizada na região Nordeste que sofre com o desastre ambiental do derramamento de óleo. Além disso o evento vai reafirmar que o Brasil se mantém firme no chamado acordo de Paris que define medidas para o desenvolvimento sustentável e preservação do meio ambiente", destacou Fátima Bezerra.
Ela acrescenta que o Rio Grande do Norte tem sido destaque nas energias renováveis pelo potencial eólico e solar e que é um dos estados que mais reduziram a emissão de carbono que contribui para o aquecimento global. A conferência reúne os setores público e privado, e a comunidade acadêmica, para discutir a implementação da Política Nacional sobre Mudança do Clima - Lei 12.187/2009 e promover acordos empresariais.
O evento também contou com a presença dos governadores dos estados do Nordeste - Alagoas, Renan Filho; Pernambuco, Paulo Câmara; Paraíba, João Azevedo; Sergipe, Belivaldo Chagas; Piauí, Wellington Dias. Os governadores do Ceará, Camilo Santana; do Maranhão, Flávio Dino; e da Bahia, Rui Costa, foram representados pelos vice-governadores, respectivamente, Izolda Cela, Carlos Brandão Junior e José Felipe de Souza Leão. As vice-governadoras de Pernambuco, Luciana Santos, e de Sergipe, Eliane Aquino, também compareceram.
O secretário de Estado de Gestão de Projetos, Fernando Mineiro, explica que o RN tem programas de ação de combate à desertificação e mitigação dos efeitos da seca. "Essa situação de fragilidade faz com que estejamos sempre buscando reduzir impactos nas áreas mais vulneráveis ao processo de desertificação através dos programas de cisternas, adutoras, barragens", explica Fernando Mineiro. O secretário complementa que o Governo do RN também está discutindo formas de reuso da água, tanto no âmbito da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), quanto no âmbito do Idema. "Temos 10 unidades de conservação da natureza no Estado, elas protegem nossos principais ecossistemas", afirma Mineiro.
De acordo com o secretário, o Governo também atua para que as áreas de vegetação nativa e as reservas legais obrigatórias por lei sejam protegidas, inclusive com ações de combate aos lixões e desenvolvimento de projetos sociais de agricultura sustentável para o semiárido. "Esses projetos sempre são avaliados no licenciamento ambiental para evitar que sejam ocupadas áreas costeiras e estuarinas mais frágeis. Esta preocupação também visa evitar inundações pela elevação do nível do mar. E qualquer supressão vegetal no RN requer compensação ambiental, reflorestamento e áreas de preservação", declarou o secretário de Gestão de Projetos, que ainda ressaltou: "Criamos um diálogo amplo com os setores produtivos no qual as questões ambientais também são debatidas e novas propostas com uso de tecnologias são pensadas para garantir o desenvolvimento com menos impactos".
O diretor geral do Idema, Leon Aguiar, ressaltou a importância da participação dos governos estaduais na conferência diante do objetivo mundial de redução da emissão de carbono: "o Brasil está à frente de outros países na redução da emissão de carbono. E o Rio Grande do Norte está bem avançado em virtude do nosso potencial de geração de energia limpa como a eólica e a solar".
Também no evento os governadores do Nordeste fizeram uma manifestação sobre o derramamento de óleo no mar que atingiu vários estados da região. "Há grande preocupação quanto as consequências do derramamento no futuro, sobre como poderá ser afetada a fauna e a flora marítima e também em relação aos estuários. Este assunto será aprofundado amanhã, na reunião da Abema", afirmou Leon Aguiar.
ABEMA
A Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente - Abema realiza nesta quinta-feira, 07, reunião ordinária e assembleia geral extraordinária, no Palácio do Campo das Princesas, em Recife. Em pauta, além do fechamento da Carta dos Estados pelo Clima, será discutido o vazamento de óleo que atinge o litoral do Nordeste e a concessão e modalidades de parcerias para Unidades de Conservação.
A reunião da Abema vai contar com os dirigentes dos órgãos ambientais estaduais e tem a previsão de contar com a presença dos ministros do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.