Hospital Wilson Rosado suspende atendimento pelo SUS

Crédito da foto: Marcos GarciaHospital Wilson Rosado atendia cerca de 300 pessoas por mês pelo SUS
O Hospital Wilson Rosado suspendeu a partir desta segunda-feira (28) o atendimento aos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) que são encaminhados pelo Município e Estado. A direção do hospital privado afirma que a situação ficou insustentável devido ao atraso de pagamento por parte da Prefeitura de Mossoró e do Governo do Estado.
Estão suspensas as cirurgias eletivas de média complexidade – SUS gerais e ortopédicas, que são de responsabilidade dos Municípios; cirurgias ortopédicas que são encaminhadas pelo Hospital Regional Tarcísio (HRTM). Também foram suspensos os atendimentos em leitos de UTI adulto e exames de cateterismo eletivos.
A situação não se tornará ainda mais grave porque a direção do Wilson Rosado continua recebendo pacientes de UTI adulto, que são encaminhados pela Secretaria de Saúde do Estado (SESAP-RN), porém não é uma garantia que esse serviço continuará sendo prestado por mais tempo, caso as dívidas não sejam quitadas e/ou negociadas.
Segundo a direção do Wilson Rosado, que é o maior hospital privado do interior do Rio Grande do Norte, a dívida acumulada por Município e Estado chegou ao limite, não sendo possível continuar prestando os serviços com recursos próprios. A direção não revela os valores das dívidas, mas afirma que o Município deve 19 meses e o Estado, 16, que corresponde ao período 2018/2019 de serviços prestados.
A direção do Wilson Rosado revela ainda que no próximo final de semana acumulará quatro meses de pagamento atrasado da UTI pediátrica.
SOLUÇÃO
A Prefeitura de Mossoró não nega o débito, mas ressalta que o problema é consequência da escassez de recursos. Em nota encaminhada ao JORNAL DE FATO pela Assessoria de Comunicação, o Município garante que está trabalhando para solucionar o problema.
A nota diz: “A Prefeitura de Mossoró está buscando a regularização dos débitos. No mês passado houve reunião com a direção dos hospitais prestadores do SUS com o objetivo de negociação, em que foram discutidos o débito e a necessidade de uma proposta para quitação. O Município aguarda disponibilidade financeira para poder efetuar os repasses e reitera que tem se empenhado em solucionar o problema.”
Quanto ao Governo do Estado, até o fechamento desta edição não havia manifestação por parte da Secretaria de Saúde Pública.
Enquanto não há uma solução, a direção do Wilson Rosado afirma que os serviços ficarão suspensos, mesmo sabendo que agravará ainda mais o problema no sistema de saúde pública em Mossoró. Os gestores do hospital justificam que a empresa, que é privada, não dispõe das condições financeiras para manter os serviços que são de responsabilidade da gestão pública.
A paralisação afetará não apenas os pacientes de Mossoró que dependem do SUS, mas também os dos 64 municípios das três Regionais de Saúde que compreendem Assú, Mossoró e Pau dos Ferros. Estima-se que o Hospital Wilson Rosado atende cerca de 300 pacientes por mês pelo Sistema Único de Saúde.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.