Trabalhadores dos Correios suspendem paralisação, mas mantém estado de greve

Crédito da foto: DivulgaçãoDessa forma, novas mobilizações podem ocorrer se a Empresa avançar nas negociações
Os trabalhadores dos Correios do Rio Grande do Norte decidiram nesta terça-feira, 17, suspender a paralisação, iniciada no último dia 11. Nas assembleias, realizadas em Natal, Mossoró e Caicó, também foi definida a manutenção do estado de greve até o julgamento do dissídio coletivo ou assinatura do Acordo Coletivo de Trabalho. Dessa forma, novas mobilizações podem ocorrer se a Empresa avançar nas negociações.
Direitos
Até o início do movimento grevista, a direção da Estatal não havia demonstrado abertura ao diálogo sobre o Acordo Coletivo de Trabalho, rejeitando, inclusive, a mediação do Tribunal Superior do Trabalho. A postura intransigente foi recuada ainda no primeiro dia de paralisação, quando a ECT solicitou uma audiência ao Tribunal para tratar do dissídio, a qual ocorreu no dia 12.
As propostas apresentadas em Brasília, que incluíram a prorrogação do atual Acordo Coletivo de Trabalho até o dia 02 de outubro, foram levadas para avaliação em cada estado e, por fim, a categoria aceitou a suspensão da greve. Ao final do prazo indicado, deverá haver uma nova decisão por parte da Empresa e dos trabalhadores, que poderão iniciar novas movimentações nacionais.
Privatização
A luta da categoria não se dá por esgotada, especialmente em decorrência da ainda vigente ameaça de privatização dos Correios. Esta segue como uma das principais bandeiras de resistência dos ecetistas em todo país.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.