Lula diz que não aceita 'barganhas' para deixar a cadeia


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse na tarde desta segunda-feira, por meio de carta lida por seu advogado, Cristiano Zanin Martins, que não aceita "barganhas" para deixar a cadeia , onde cumpre pena por corrupção e lavagem de dinheiro.

— Não troco minha dignidade pela minha liberdade. Tudo que os procuradores da Lava-Jato realmente deveriam fazer é pedir desculpas ao povo brasileiro, aos milhões de desempregados e à minha família, pela mal que fizeram à democracia, à Justiça e ao país — afirmou Lula, na carta lida na frente da Superintendência da Polícia Federal do Paraná.

É praxe em decisões em que o preso é beneficiado com a progressão de regime de prisão a condição de uso da tornozeleira eletrônica. Estão nessa situação os ex-tesoureiros do partido João Vaccari, Delúbio Soares e o ex-ministro Antonio Palocci.

O ex-presidente afirma na carta que "não aceita barganhar" seus direitos e sua liberdade. Em entrevistas, o petista já afirmou que não admite usar tornozeleira. Há uma avaliação de que o equipamento prejudicaria a sua imagem pública. Criminalistas divergem se Lula têm direito a recusar a progressão de regime .

TUDO SOBRE LULA: mandatos, ações, prisão e personagens políticos

Na mensagem lida pelo advogado, Lula voltou a acusar os procuradores e o ex-juiz Sergio Moro, hoje ministro da Justiça, de cometerem "arbitrariedades".

— Cabe agora à Suprema Corte corrigir o que está errado, para que haja justiça independente e imparcial — acrescentou.
g1

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.