Nos 20 anos de morte de dom Hélder, processo de canonização avança no Vaticano

Crédito da foto: ReproduçãoDom Hélder Câmara
Hoje está completando 20 anos da morte de dom Hélder Pessoa Câmara (1909-1999), religioso cearense com forte atuação em Pernambuco. E o Vaticano avança o processo de canonização, com nova fase sendo iniciada.
Trata-se da abertura da fase romana das investigações, para ter a certeza de que dom Hélder praticou em grau heroico (milagre) as virtudes cristãs.
Conhecido como “mensageiro da esperança”, dom Hélder tornou-se arcebispo de Olinda e Recife em 1964 e se consolidou como referência na resistência contra a ditadura militar brasileira.
Com forte atuação em Pernambuco, o religioso foi chamado de “arcebispo vermelho” e perseguido pelos militares.
Declarado como Patrono Brasileiro dos Direitos Humanos em 2017 por meio da lei federal 13.581/2017, ele foi um dos grandes responsáveis por fortalecer as comunidades eclesiais de base que lutaram contra o regime.
Durante a Segunda Guerra Mundial, acolheu imigrantes e refugiados que chegavam ao território brasileiro. Tornou-se bispo em 1952, ano em que fundou a Conferência Nacional do Bispos do Brasil (CNBB).

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.