Cosern desativa “gato” em empresa de refino e armazenamento de sal em Grossos

Crédito da foto: DivulgaçãoEnergia recuperada seria suficiente para abastecer o Boa Vista, Vingt Rosado e o Jucuri, por um mês 
Equipes técnicas das da Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern) identificaram e desativaram uma ligação clandestina de energia, o chamado gato, que abastecia de forma irregular uma empresa de refino e armazenamento de sal em Grossos, na região da Costa Branca. A medida teve apoio da Polícia Civil e do ITEP e ocorreu na noite da última quinta-feira, 15.
Segundo a Cosern, a energia recuperada em mais uma fase da “Operação Varredura” seria suficiente para abastecer, por exemplo, os bairros Boa Vista, Vingt Rosado e o Jucuri, em Mossoró, por um mês (ou 3.528 residências).
No primeiro semestre, a Cosern fez 29 mil inspeções e identificou e desativou 3.469 ligações clandestinas em todo estado. Com essa ação, o volume de energia recuperado pela concessionária seria suficiente para abastecer, por exemplo, os municípios de Macaíba e Apodi juntos durante um mês (o equivalente a 116.667 residências).
A companhia lembra que o “gato” de energia é crime previsto no artigo 155 do Código Penal e a pena para o responsável pela fraude pode chegar a quatro anos de reclusão. De janeiro até agora, nove pessoas já foram presas em flagrante em todo estado cometendo a irregularidade.
Além de crime, o “gato” representa risco de morte a quem faz e a quem está próximo. A ligação clandestina também provoca perturbações no fornecimento de energia da região e pode provocar a queima de eletrodomésticos dos vizinhos.
A população pode colaborar com a “Operação Varredura” denunciando as fraudes, de forma anônima e segura, no telefone 116 ou no site da Cosern.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.