Bebê morre após motorista de ambulância se negar a levar gestante

Crédito da foto: DivulgaçãoO Bebê morreu no dia 29 de julho durante o parto
Um bebê morreu após o motorista de uma ambulância se negar a transportar a mãe da criança. A morte do bebê aconteceu no Hospital Municipal de Nova Cruz. O Bebê morreu no dia 29 de julho durante o parto. O motorista foi preso na manhã desta sexta-feira, 2.
De acordo com a Polícia Civil, a equipe médica havia alertado Mewerton Avelino de Moura, de 33 anos, da necessidade imediata de transferência da gestante. Ela precisava de um atendimento especializado em outra unidade. Caso contrário, poderiam morrer a paciente e a criança. Mas, o motorista, que ainda tinha duas horas do turno para cumprir, se negou a fazer a viagem.
“O motorista da ambulância se negou a realizar a transferência de emergência da gestante para o Hospital de São José de Mipibu, apesar da enfermeira e do médico plantonista alertarem da necessitada da imediata remoção da mulher, que precisava receber um atendimento especializado de um médico ginecologista e neonatalogista”, afirmou a assessoria de comunicação da Polícia Civil.
Ainda de acordo com a PC, o motorista alegou que não poderia realizar a viagem, pois passaria do horário do seu turno de trabalho. “No entanto, ainda faltavam aproximadamente 2 horas para o término do seu expediente. Em decorrência de tal negativa, sem opção, o médico foi obrigado a conduzir a paciente à sala de cirurgia. Porém, o quadro clínico se agravou e o parto acabou sendo realizado em Nova Cruz e o bebê não resistiu”, acrescentou.
Com informações do G1/RN e Portal No Ar

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.