PRF deve intensificar atividades do posto que liga Mossoró a Fortaleza

Crédito da foto: Edilberto Barros/CMMA informação foi dada em audiência pública realizada nesta sexta-feira, 12, na CMM
Em audiência ocorrida nesta sexta-feira, 12, na Câmara Municipal de Mossoró (CMM), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que vai intensificar a fiscalização no trecho próximo ao posto policial que fica no sentido Mossoró–Fortaleza (posto 2). Atualmente, a maior parte das operações está concentrada nas proximidades do posto 1 (sentido Mossoró–Assú).
Essa informação foi confirmada pelo superintendente substituto da corporação no Rio Grande do Norte, Luiz Idalino Câmara Pinheiro. O superintendente disse ainda que a intensificação acontecerá principalmente na madrugada, de forma intercalada com o funcionamento do posto 1.
“Vamos usar mais o P2 em alternância ao P1 e fazê-lo funcionar na madrugada. Não temos como voltar ao serviço ininterrupto, porque descobriremos a outra ponta. Também faremos operações especiais na área, com efetivo extra de Natal, e aprofundaremos ações de inteligência até, pelo menos, amenizar a situação”, assegura.
A situação, à qual se refere, é o aumento da criminalidade, depois que o posto 2 deixou de funcionar permanentemente, há mais de um ano. O inspetor da PRF justificou o fim do funcionamento permanente do posto 1 à carência do efetivo nacional de patrulhamento móvel em pontos críticos, em substituição ao policiamento fixo.
O superintendente da PRF informou ainda que a Delegacia de Mossoró tem a maior malha viária do estado, com 700 km. Fazem parte da malha viária trechos que compreendem as BRs 405, 110 e 405, por exemplo, que liga Mossoró a várias cidades vizinhas. “São apenas cinco policiais para 700 quilômetros”, justifica.
De acordo com Pinheiro, o modelo de postos fixos vem sendo substituído pelo modelo de pontos críticos. “O uso intermitente de unidades é uma realidade no Brasil. Em razão da falta de pessoal e da mudança de modelo de funcionamento. Com base no trabalho de inteligência e voltado a pontos críticos. Verificamos que nos últimos 400 dias a unidade foi aberta 264 dias”, frisou o superintendente.
Desde que o poso 2 diminuiu a efetividade do funcionamento, foram registrados alguns assaltos naquela localidade. Isso vem preocupando moradores das localidades que ficam próximas, bem como de comerciantes da localidade. Outro problema é que, com a pouca fiscalização na via, muitas pessoas aproveitam para cometer infrações.
“Está sendo comum o ato de pessoas que bebem e estão passando pelo posto policial, porque têm a certeza que não tem fiscalização naquele posto. Isso, além de ser ilegal, ainda é um perigo para as pessoas que andam de forma correta. Pessoas que se aproveitam de situações como essa acabam prejudicando outras que andam na linha”, disse o comerciante Francisco Sousa, que passa pela via diariamente, por morar na localidade Maisa e trabalhar em Mossoró.
Como estratégia conjunta, o comandante do Segundo Departamento de Polícia Rodoviário Estadual (2° DPRE), major PM Manoel de Lima Assunção, anunciou operações extensivas, de imediato, nas imediações do posto da PRF, com blitze e abordagens, haja vista o aumento de assaltos e furtos a comércios e residências da área, após a intermitência do P2.
Presente à audiência, o deputado federal Beto Rosado colocou a importância de Mossoró ser recompensada financeiramente pela instalação do presídio federal de segurança máxima, o que acarretou o aumento da criminalidade local. “O que nós escutamos aqui hoje foi o esforço da PRF com esse efetivo diminuto. Mossoró é sede de uma penitenciária federal e não temos nenhuma compensação por termos os maiores criminosos do país habitando em nossas terras. Vamos, em conjunto, solicitar audiência e conto com os vereadores que vão a Brasília para estar presentes e debatermos esse tema. Com a sensibilidade do diretor da PRF quanto ao assunto. Tenho convicção de que essa reunião vai surtir efeito para aumentar o efetivo da PRF na região de Mossoró, Grossos e Tibau”, convocou o deputado.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.