Governadora se diz otimista com venda de royalties, mas não faz previsão

Crédito da foto: Maricélio Almeida/JORNAL DE FATOGovernadora Fátima Bezerra cumpriu agenda em Mossoró
Por Maricélio Almeida/JORNAL DE FATO
A governadora Fátima Bezerra (PT) cumpriu na tarde desta segunda-feira (15) agenda em Mossoró. Ela participou de reunião na Câmara Municipal relacionada a questões de segurança, em especial o funcionamento do posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) localizado na saída para Fortaleza (CE), BR-304.
A gestora conversou com a imprensa antes do compromisso oficial e destacou, entre outros pontos, o otimismo com o pregão que envolve a cessão de royalties que o Rio Grande do Norte teria direito no período de 1° de maio de 2019 a 31 de dezembro de 2022, operação marcada para o próximo dia 26 e que pode resultar em uma receita extra de até R$ 400 milhões para o Estado.
“Estou muito confiante. A operação foi bem estruturada, nossa equipe econômica é muito qualificada, há instituições bancárias demonstrando real interesse. Dessa forma, nossa expectativa é positiva e, se Deus quiser, esperamos obter esses recursos extras com a venda antecipada dos royalties, e aí já destinar (os recursos) para irmos amenizando os salários atrasados deixados pela gestão anterior”, pontuou Fátima Bezerra.
Questionada pela reportagem do JORNAL DE FATO se o Governo trabalha com alguma previsão de prazos para o recebimento desses recursos e o posterior pagamento de parte dos salários em aberto, que somam cerca de R$ 935 milhões, Fátima Bezerra respondeu que o mais prudente é aguardar o resultado final do pregão agendado para a sexta-feira da próxima semana (26). “Vamos esperar o pregão”, limitou-se a dizer.
Ainda sobre a cessão definitiva de parte dos créditos decorrentes de royalties relativos à exploração do petróleo e gás natural no Rio Grande do Norte, a governadora anunciou que esses recursos serão destinados, de forma direta, para capitalizar o Instituto de Previdência dos Servidores Estaduais (IPERN). “A operação sendo exitosa, os recursos vão para capitalizar o Ipern e, com isso, a gente ir amenizando o atraso dos salários. Capitalizando o Ipern, esse recurso será destinado para pagamento dos pensionistas e aposentados”, explicou Fátima.
Sobre os 100 primeiros dias de sua gestão, a governadora fez um balanço positivo, mencionando resultados alcançados em áreas como a Segurança Pública. “Foram 100 dias de muito trabalho e ação e os resultados estão aí já sendo mostrados. Temos conseguido, mesmo em meio a toda essa calamidade financeira que encontrei o Rio Grande do Norte, pagar dentro do mês aos servidores, sejam os da ativa, sejam os aposentados, ao mesmo tempo em que estamos trabalhando incansavelmente em busca de receitas extras. Temos também resultados na segurança, mesmo diante de todas as dificuldades, priorizamos ações no campo da segurança pública. Graças a uma equipe muito qualificada, coordenada pelo nosso secretário coronel Araújo, tivemos os três primeiros meses menos violentos dos últimos cinco anos. Conseguimos reduzir em 33% o número de roubos, homicídios”, elencou.
Por fim, perguntada sobre como o Estado tem se comportado quanto ao Governo Federal, Fátima afirmou que essa relação tem sido pautada pela institucionalidade. “A governadora tem buscado audiências junto ao Governo Federal, inclusive estivemos reunidas com o ministro Gustavo Canuto (Desenvolvimento Regional) e tivemos a garantia da inclusão de 10 projetos do nosso Estado no Plano Nacional de Recursos Hídricos”, destacou, acrescentando que está em processo de negociação com o Governo Federal para que o RN seja incluído no Programa Emergencial de Ajuda Fiscal aos Estados, que deve ser enviado ao Congresso Nacional nos próximos dias.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.