Apaixonado por Areia Branca, Cleodon Bezerra deixa uma interminável folha de serviços prestados ao município

Por Luciano Oliveira
Faleceu por volta das 22h de sexta-feira, 1º de março, no Hospital Wilson Rosado, em Mossoró, o ex-vereador e empresário areia-branquense Cleodon Bezerra de Oliveira, 77 anos (completaria 78 anos em 3 de agosto).
O empresário estava internado há dois meses na unidade hospitalar de Mossoró com uma série de complicações no seu estado de saúde, que era considerado grave. Na noite passada, infelizmente, ele veio a óbito.
A notícia da morte de Cleodon Bezerra logo se espalhou na cidade e ganhou espaço nas redes sociais. Empresário bem-sucedido no ramo da navegação, ele deixa como legado uma interminável folha de serviços prestados ao município, merecendo destaque sua atuação na política areia-branquense.
Mantendo a palavra
No seu currículo que passará a ilustrar a galeria dos grandes vultos areia-branquenses, constam quatro mandatos legislativos, tendo sido presidente da Câmara Municipal de Areia Branca por duas vezes.
Admirado pelos areia-branquenses por levar a sério o slogan “mantendo a palavra”, Cleodon Bezerra mesmo quando não estava no exercício do mandato continuava sendo uma figura influente. Abriu portas para muita gente no mercado de trabalho. No seu escritório, diariamente, era um entra e sai de pessoas. Uns para saber das últimas do cenário político, das novidades do setor marítimo e a maioria em busca de ajuda para resolver problemas de saúde e até casos mais simples, como pedir uns trocados “para tomar uma” (dose de cachaça).
Fidelidade ao PMDB

Cleodon em cerimônia na Capitania dos Portos local (Foto: Reprodução/Jailton Rodrigues)

Um fato que marcou a trajetória política de Cleodon Bezerra, foi sua fidelidade ao extinto Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), hoje Movimento Democrático Brasileiro (MDB). Foram quatro décadas de dedicação à sigla, da qual foi presidente do município por um longo período. Atualmente, pertencia aos quadros do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB).
Em reconhecimento à sua representatividade para este município e pelo que contribuiu em prol da região, em 2005 Cleodon Bezerra foi duplamente homenageado pelas Câmaras Municipais de Areia Branca e de Mossoró. A primeira, concedeu ao ex-presidente daquela Casa por duas gestões o título de Honra ao Mérito Luís Fausto de Medeiros, a mais alta comenda conferida pela edilidade a uma personalidade.
Já a Câmara de Mossoró, homenageou o areia-branquense que era apaixonado pela sua terra natal, com o título de Cidadão Mossoroense, por iniciativa do então dirigente daquela edilidade, o ex-vereador Júnior Escóssia.
Ligação com Mossoró 

No seu escritório, Cleodon “despachava” com pessoas de todas as camadas sociais (Foto: Arquivo pessoal/Facebook)

Apesar de sempre residir em Areia Branca e de certa forma ser considerado um homem reservado, Cleodon Bezerra gozava de prestígio junto às mais expressivas lideranças políticas do Estado. O fato de Areia Branca estar muito próxima de Mossoró fazia com que quase que diariamente Cleodon Bezerra se deslocasse à vizinha cidade onde, além de tratar de negócios, se inteirava sobre o cenário político regional. Graças a essa aproximação com políticos e empresários mossoroenses, Cleodon Bezerra conseguiu canalizar muitos benefícios para Areia Branca.
Além de exercitar a política por quase cinco décadas, Cleodon Bezerra era prático de navegação e empresário de sucesso do ramo marítimo. Exerceu o mandato de vereador em quatro legislaturas e foi presidente da Câmara Municipal de Areia Branca por duas vezes.
Paixão pelo rádio 

No rádio local, Cleodon comandou um programa de sucesso (Foto: Reprodução)

Apesar do apego aos afazeres na área marítima, Cleodon Bezerra era um apaixonado pelo rádio. É tanto que se tornou sócio majoritário e diretor da Rádio Costa Branca (FM 104,3) de Areia Branca, onde também apresentava o programa diário “Costa Branca em Debate”, ao lado do radialista Jailton Rodrigues e convidados.
Também foi secretário municipal de Articulação Política e de Serviços Públicos da Prefeitura de Areia Branca, em gestões passadas.
A ponte não saiu…
Cleodon Bezerra foi um grande homem, algumas vezes injustiçado na política. E morreu sem ver realizado um grande sonho: uma ponte sobre o canal do rio Apodi-Mossoró, ligando Areia Branca a Grossos. Por anos, ele encampou a luta pela construção da ponte junto aos governos municipal, estadual e na esfera federal por meio de intervenções de parlamentares da bancada potiguar. Mas apesar das inúmeras promessas dos órgãos competentes, o projeto nunca saiu do papel.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.