Educação Infantil e Ensino Fundamental do RN contam agora com documento curricular

Crédito da foto: Assessoria/SEECDocumento foi entregue simbolicamente nesta sexta, 7, pelo Governo do Estado
O Rio Grande do Norte é o primeiro estado do Nordeste a possuir um documento curricular para Educação Infantil e Ensino Fundamental. O documento foi entregue simbolicamente nesta sexta, 7, pelo Governo do Estado, através da secretária de Educação Cláudia Santa Rosa, aos conselhos estadual e municipal de Educação, que farão aprovação do currículo para que seja implantado em toda a rede de ensino a partir de 2019. Os documentos curriculares contidos nas mais de mil páginas servirão de referência para as escolas públicas e privadas.
O currículo foi elaborado com a participação de professores, gestores e especialistas de 162 municípios do estado, sendo conduzido por equipe curricular formada por grupos de trabalho da Secretaria da Educação e Equipe ProBNCC. O projeto Governo Cidadão, por meio do acordo de empréstimo com o Banco Mundial, financiou o processo de elaboração do documento com a contratação da Fundação Vanzolini. Mais de 621 mil estudantes das escolas públicas e privadas do Rio Grande do Norte serão beneficiados com a entrega do documento curricular.
Em sua fala, Cláudia Santa Rosa destacou a importância do momento para a educação potiguar. “Estamos fazendo história no Rio Grande do Norte. Nossa educação agora tem um prumo, sabemos para onde devemos ir. Somos o primeiro estado do Nordeste a possuir um currículo e o nono do Brasil”, ressaltou a secretária.
Jacira Souza, mãe de aluno da Educação Infantil da rede pública em Natal, discursou representando todos os pais. “Este é um momento muito especial e me sinto feliz de representar os pais. Eu e meu filho contamos com os melhores profissionais na escola pública e quero ressaltar isso aqui. Estamos caminhando para finalmente dar uma base à nossa escola pública”, destacou.
Para a presidente da Undime-RN, professora Jeane Dantas, a construção marca a educação potiguar como parâmetro para o ensino nas escolas públicas e privadas do estado. “Elaborado a várias mãos o documento curricular vem para orientar os educadores quanto às competências e habilidades a serem desenvolvidas em sala de aula. Para nós, o documento se tornou legítimo graças à participação efetiva dos professores, professoras e especialistas de todas as regiões do estado”, disse.
Já o professor de Biologia do Instituto Kennedy, Nednaldo Dantas, destaca que a educação potiguar viverá um novo momento a partir de agora e será desafiador para os docentes que hoje estão em sala de aula. “Agora teremos um alinhamento, uma orientação sobre habilidades e competências a serem avaliadas em nossos alunos. Iremos refazer o pensar e dar uma nova roupagem ao nosso estilo de ensino”, acrescenta.
Fonte: Assecom/SEEC

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.