Companhia Paranaense de Energia inaugura parque eólico no RN

Crédito da foto: Pedro Vitorino de Oliveira Júnior/PhotopressEmpreendimento custou R$ 2,1 bilhões e vai atender mais de 800 mil pessoas
Entrou em operação nesta quarta-feira (26) o Parque Eólico Cutia Bento Miguel, construído pela Companhia Paranaense de Energia (Copel) no Rio Grande do Norte. O empreendimento, de R$ 2,1 bilhões, foi inaugurado pela governadora Cida Borghetti em solenidade realizada no município de Pedra Grande, com a presença do governador Robinson Faria e do presidente da Copel, Jonel Iurk.
“É uma unidade de geração de energia limpa, que vai atender mais de 800 mil pessoas”, disse a governadora. Ela destacou o apoio do governador Robinson Faria à Copel e ressaltou o desempenho das equipes da companhia. “Houve grande dedicação para que esse empreendimento se tornasse realidade em dois anos e meio", disse.
O Parque Eólico Cutia Bento Miguel tem capacidade de 312 mW e faz parte de um conjunto de cinco complexos eólicos construídos pela Copel no Rio Grande do Norte. Já foram entregues os parques Brisa Potiguar, São Bento, São Miguel do Gostoso e São Bento do Norte. Com isso, a Copel é a principal geradora de energia eólica em operação no RN.
O governador Robinson Faria ressaltou a parceria entre a Copel e seu Estado. “É muito importante para nós, porque não adianta ter todos os atributos para geração eólica e não ter agilidade para viabilizar com a segurança jurídica e liberação de licenças para quem quer investir", enfatizou.
Para o presidente da Copel, a inauguração de Cutia Bento Miguel representa a consolidação da empresa no setor de geração de energia eólica. "Hoje temos quase 700 megas de potência instalada no Rio Grande do Norte. Somos a maior empresa em atuação neste setor no Estado. A entrega de hoje é um marco na engenharia e cronograma de obras e uma consolidação de investimentos”, disse ele.
Iurk ressaltou todo o potencial de geração de energia e a aptidão eólica do Rio Grande do Norte. Segundo ele, existe possibilidade para novos projetos no Estado. "A Copel ainda tem algumas áreas aqui no Rio Grande do Norte. Novos empreendimentos dependem de leilões e decisões de investimentos.
Fonte: Agência de Notícias do Paraná

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.