Governadores do Nordeste elaboram carta para o presidente eleito Jair Bolsonaro

Crédito da foto: DivulgaçãoGovernadores eleitos e reeleitos se reuniram com o senador Eunício Oliveira
A crise fiscal do Rio Grande do Norte não terá solução sem o apoio do Governo Federal. Entendimento unânime. Os demais estados nordestinos, e mesmo aqueles que vivem situação de certa forma equilibrada, também precisa da parceria de Brasília.
Esse foi o discurso uniforme dos governadores eleitos e reeleitos no encontro em Brasília, que teve a finalidade de elaborar uma pauta comum para apresentar ao presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). No primeiro momento, os governadores nordestinos se encontrariam com Bolsonaro nesta quarta-feira, 21, mas a agenda ficou em aberto.
O grupo liderado pelo governador reeleito do Piauí, Wellington Dias (PT), estabeleceu prioridades e apresentou propostas ao presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira, do MDB do Ceará. Três pontos são imprescindíveis, segundo eles: a partilha da cessão onerosa com estados e municípios, a distribuição do Fundo de Participação dos Estados (FPE) e a securitização das dívidas. O projeto da cessão onerosa, que autoriza a Petrobras a vender para a iniciativa privada sua parte na exploração do pré-sal, está na pauta do Senado.  Já a possibilidade de a União, estados e municípios venderem seus créditos, a chamada securitização, está na Câmara.
Ao sair do encontro, Eunício Oliveira considerou justa a luta dos governadores: “Concordo com a participação dos estados e municípios na cessão onerosa e já deixei minha posição clara sobre isso aqui. Acho que deve ser o entendimento. É o melhor caminho. É o que defenderei com a área econômica”, afirmou.
Os governadores nordestinos, ao final da agenda de Brasília, apresentaram o conteúdo da carta que será encaminhada ao presidente eleito Jair Bolsonaro. Caberá a Wellington Dias, que conversou com Bolsonaro na semana passada, buscar entendimento para marcar a audiência com o presidente eleito.
No documento os governadores defendem a retomada de obras estruturantes e de habitação, revisão dos repasses do FPE e FPM, liberação de operações de crédito para os estados, ações integradas de segurança pública e questões relacionadas ao Programa Mais Médicos.
A governadora eleita do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), reafirmou que vai buscar o diálogo com o futuro presidente, ressaltando que os interesses do estado estão acima das questões políticas. “Elaboramos uma pauta de acordo com a necessidade dos estados. Vamos apresentar a carta ao presidente eleito. A retomada do crescimento, desbloqueio e abertura de crédito para que os estados tenham condições de investir, são propostas imprescindíveis”, afirmou a petista
Estiveram presentes ao encontro os governadores reeleitos Camilo Santana (PT-CE), Paulo Câmara (PSB-PE), Wellington Dias (PT-PI), Rui Costa (PT-BA), e Flávio Dino (PCdoB-MA), o vice-governador Luciano Barbosa (MDB-AL); e os governadores eleitos João Azevedo (PSB-PB) e Fátima Bezerra (PT-RN), além da vice-governadora eleita de Pernambuco, Luciana Santos (PCdoB).


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.