Fátima tem 32,84%, seguida por Carlos Eduardo com 15,74% e Robinson com 8,37%

Fátima Bezerra, Carlos Eduardo e Robinson Faria disputam o governo do Rioo Grande do Norte
A terceira rodada de pesquisa Fiern/Instituto Certus, divulgada na manhã deste domingo (2), mostra que o cenário da disputa pelo Governo do Estado no Rio Grande do Norte não sofreu qualquer alterações depois da segunda semana de campanha.
A corrida continua do mesmo jeito, com Fátima Bezerra (PT) na frente, Carlos Eduardo (PDT) em segundo e Robinson Faria (PSD) em terceiro. Os chamados “nanicos” também permanecem com intenção de votos sofrível.
Dos candidatos de menor expressão, Breno Queiroga (Solidariedade) é o melhor colocado.
Segundo Fiern/Certus, se as eleições fossem hoje Fátima Bezerra, da coligação “Do Lado Certo”, venceria em primeiro turno, uma vez que a sua intenção de votos é maior do que a soma dos demais concorrentes.
Veja os números:
Cenário estimulado - quando são apresentados aos eleitores os nomes dos candidatos:
Fátima Bezerra - 32,84%
Carlos Eduardo - 15,74%
Robinson Faria - 8,37%.
Breno Queiroga – 1,56%

Cenário espontâneo
Fátima Bezerra - 16,88
Carlos Eduardo - 7,16%
Robinson Faria - 3,83%
Breno Queiroga – 0,57%
Nenhum – 29,08%
Não sabe: 9,86%
Não respondeu: 0,28%
A terceira Pesquisa Fiern/Certus Retratos da Sociedade Potiguar’ foi realizada entre 24 e 27 de agosto e está registrada na Justiça Eleitoral sob os números RN-06196/2018 e BR-07862/2018.
Foram feitas 1.410 entrevistas com eleitores maiores de 16 anos nas oito regiões do RN, sendo 54,47% das pessoas ouvidas mulheres e, consequentemente, 45,53% homens.
A margem de erro é de 3% e o intervalo de confiança de 95%.

PESQUISA ANTERIOR
Na segunda rodada de pesquisa Fiern/Certus, divulgada no dia 29 de julho, Fátima Bezerra também venceria as eleições no primeiro turno.
Veja os números no cenário estimulada:
Fátima Bezerra – 29,15%
Carlos Eduardo – 15,29%
Robinson Faria – 6,31%.
Essa pesquisa incluiu nomes que ainda estavam no tabuleiro sucessório. Veja os demais citados na época:
Fábio Dantas (PSB) – 1,70%
Carlos Alberto (Psol) - 1,13%
Breno Queiroga – 0,78%
Freitas Júnior (REDE) – 0,71%
Dário Barbosa (PSTU) – 0,21%
Nenhum – 34,11%
Não sabe: 10,43%
Fonte: De Fato

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.