Ministro garante decreto que torna o sal potiguar um bem de interesse social

Indústria salineira gera mais de 70 mil empregos no RN
O ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, comunicou a Bancada Federal do Rio Grande do Norte que, antes de deixar o ministério, atendeu o pleito dos salineiros a publicação do decreto que reconhece o sal como bem de interesse social.
O decreto torna o sal um bem de interesse social e utilidade pública, permitindo, portanto, a produção nas áreas ocupadas há décadas pelas salinas.
Na prática, esse reconhecimento, dado através de decreto presidencial, representa um avanço para valorização da atividade, principalmente no que diz respeito à comercialização do produto.
A atividade salineira potiguar gera aproximadamente 70 mil empregos no Estado, 15 mil só em Mossoró e região, e representa quase 97% da produção de sal do Brasil.
Fonte: De Fato

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.