STJ nega habeas corpus e ex-deputado Henrique Alves continuará preso em Natal

Ex-deputado Henrique Alves foi preso no dia 6 de junho de 2017
O Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou o pedido de habeas corpus para o ex-ministro e ex-presidente da Câmara dos Deputados Henrique Eduardo Alves (MDB). O placar de 4 a 1, em julgamento ocorrido na tarde desta terça-feira (20), mantém Alves preso na Academia de Polícia Militar, em Natal.
Henrique havia conseguido, na Justiça Federal do Rio Grande do Norte, reverter a prisão preventiva em prisão domiciliar, porém, como tem outra prisão decretada, em Brasília, ele dependia do habeas corpus para voltar para casa.
Henrique Alves foi preso no dia 6 de junho de 2017 durante a Operação Manus, que investiga o desvio de recursos públicos da obra de construção da Arena das Dunas, estádio da Copa do Mundo em Natal. Naquele mesmo dia, a 10ª Vara Federal do Distrito Federal decretou prisão preventiva contra Henrique, consequência da Operação Sepsis, que investiga esquema de desvio de dinheiro da Caixa Econômica Federal (CEF).
No final de janeiro, a Justiça Federal do RN julgou favorável o pedido de prisão domiciliar. A partir daí, Henrique ficou dependendo de um habeas corpus para relaxar a prisão decretada pela Justiça do Distrito Federal, mas acabou não obtendo êxito no julgamento do STJ.
Fonte: Blog César Santos

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.