Areia Branca recebeu R$ 6,3 milhões de arrecadação de impostos no primeiro semestre de 2017

Palacete Municipal Coronel Fausto, sede do Executivo (Foto: Luciano Oliveira)
Apesar da choradeira da maioria dos prefeitos norte-rio-grandenses, que colocam a crise financeira como responsável por todas as mazelas que acometem as administrações municipais, tem município em situação cômoda, financeiramente. Isso graças às gordas arrecadações de impostos neste primeiro semestre de 2017 no Estado.
Areia Branca, por exemplo, com menos de 30 mil habitantes, já recebeu de contribuições este ano, a bagatela de R$ 6,3 milhões (seis milhões e 300 mil reais). Rateio superior a R$ 1 milhão por mês no período de janeiro a junho. Os valores repassados às prefeituras são decorrentes do somatório de impostos, taxas e contribuições pagos pelos potiguares neste primeiro semestre.
No RN, depois de Natal, onde os tributos já superaram R$ 333 milhões, o município que mais arrecadou este ano foi Mossoró, com R$ 47,4 milhões, seguido de Parnamirim, com 43 milhões.
E pela ordem de arrecadação semestral, vem: São Gonçalo do Amarante, R$ 23,2 milhões; Ceará-Mirim, R$ 11,2 milhões; Macaíba, R$ 10 milhões; Alto do Rodrigues, R$ 8,1 milhões; Extremoz, R$ 7,3 milhões; Assú, R$ 6,5 milhões; Areia Branca, R$ 6,3 milhões; Caicó e João Câmara, R$ 6,1 milhões; São Miguel, R$ 5,8 milhões; Maxaranguape, R$ 5,4 milhões; Currais Novos, R$ 5,3 milhões; Tibau do Sul, R$ 4,1 milhões; São José do Mipibu, R$ 4 milhões; Baraúna, R$ 3,9 milhões; Pau dos Ferros, R$ 3,2 milhões; Nísia Floresta e São Miguel do Gostoso, R$ 2,9 milhões; Macau, R$ 2,7 milhões; São Paulo do Potengi, R$ 2,5 milhões; Goianinha, R$ 2,2 milhões.
Municípios que receberam pouco mais de R$ 1 milhão no semestre: Bodó, Parazinho e Santa Cruz: R$ 1,7 milhão, cada; Apodi, Alexandria, Cruzeta e Pendências, R$ 1,5 milhão; Carnaubais, Jucurutu e Pedra Grande, R$ 1,4 milhão; Caraúbas, Jandaíra, Tangará e Touros, R$ 1,3 milhão; Doutor Severiano, R$ 1,2 milhão; Lagoa Nova, São Tomé e Serra do Mel, R$ 1,1 milhão; Monte Alegre e Santana do Matos, R$ 1 milhão.
O município de Rio do Fogo recebeu menos de R$ 1 milhão. Fechou o primeiro semestre com R$ 903 mil. Outros municípios receberam contribuições irrisórias. Confira.
Vila Flor, R$ 44 mil; Frutuoso Gomes, R$ 20,8 mil; Japi, R$ 20,2 mil; Francisco Dantas, R$ 16,8 mil; Montanhas, R$ 15 mil.
Fonte: Costa Branca News

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.