Sem sede própria, Câmara de Mossoró gastou mais de R$ 8 milhões com aluguel de prédio


De fevereiro de 1993 para cá, são exatos 24 anos, que correspondem a 288 meses. Se for inserido o valor pago do aluguel pela Câmara Municipal de Mossoró, em números atualizados, já se consumiu R$ 8.067.960,00. Dinheiro suficiente para comprar, mobiliar e equipar o Legislativo.
A questão dos números é delicada e começou recentemente, quando das chuvas registradas em Mossoró e que provocaram queda parcial do teto do terceiro andar do prédio. Por conta disso, o início dos trabalhos da Câmara, previsto para o dia 19 de fevereiro, foi adiado para o dia 2 de março que passou.
Presidente Izabel Montenegro procura nova sede para Câmara (foto: Carlos Costa)
A presidente da Câmara Municipal, vereadora Izabel Montenegro (PMDB), está disposta a deixar o atual prédio em razão de divergências com relação a valor do aluguel. É que os proprietários querem que o valor saia de R$ 28.013,75 para R$ 30.800,00. A presidente iniciou negociação e explicou que havia a crise econômica que impedia aceitar o reajuste.
Segundo Izabel Montenegro, os proprietários concordaram em manter o valor atual do aluguel, isso desde que a Câmara Municipal assumisse a reforma que está em execução e que tem custo de R$ 72 mil. Para a presidente, se for dividir esse valor por 12 meses e somar ao aluguel, o que será pago pelo Legislativo somará pouco mais de R$ 34 mil. Algo que, para ela, seria inviável.
Diante disso, a presidente da Câmara Municipal externou, em suas redes sociais, o desejo de transferir o Legislativo para outro local. Ela informou que pessoas entraram em contato oferecendo imóveis à locação. Dentre eles, três se destacam: um no Centro, outro perto do Senai e o terceiro em área próxima ao Nogueirão. O primeiro é o Hotel Caraúbas; o segundo, onde funcionou a clínica Samec e o comitê de campanha de Tião Couto (PSDB). O terceiro não foi especificado.
Na sexta-feira, ela visitou o prédio da antiga clínica Samec. O local possui condições ideais para sediar a Câmara Municipal: são 32 salas, o que daria para acomodar os 21 gabinetes dos vereadores, além da presidência e dos setores administrativos do Legislativo.
Fonte: De Fato On Line

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.