Falta de medicamento atrasa tratamento de pacientes com câncer

Pacientes da Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer, antigo Centro de Oncologia, informaram ao JORNAL DE FATO que falta medicação para as sessões de quimioterapia desde a semana passada. O atraso na chegada da medicação está preocupando os pacientes que precisam finalizar o tratamento.
A comerciante Francimar Costa informou que faltam apenas duas sessões de quimioterapia para poder fazer a cirurgia de retirada da mama, mas com a falta da medicação para as sessões, está preocupada com o andamento do seu tratamento. A previsão inicial era de que a cirurgia fosse realizada no final de março, mas isso não será mais possível.
“Eu fico bem preocupada com o andamento do tratamento porque esta é a segunda vez que ele é paralisado por falta de medicamento. No mês de janeiro, eu atrasei as minhas sessões em 17 dias porque faltou medicamento. Se continuar assim, não sei quando vou fazer a cirurgia”, disse.
Segundo a comerciante, a sétima sessão de quimioterapia deveria ter sido realizada na última sexta-feira, 10. No entanto, quando chegou ao local, foi informada pelas enfermeiras de que faltava a principal medicação para a quimioterapia.
“As enfermeiras me falaram que estavam esperando a medicação e que ela poderia chegar a qualquer momento. Mas, até hoje (terça-feira), não havia chegado e elas não dão mais previsão; só informam que ainda estão aguardando. Eu estou bem preocupada com essa situação”, informou a comerciante.
De acordo com a diretora administrativa Vanusa Brito, a falta de medicamento acontece porque, com a mudança de Centro de Oncologia para a Liga Mossoroense, a documentação também sofreu alteração. “Nós não recebemos os meses de dezembro e janeiro por parte do Governo do Estado porque a documentação após a mudança de administração ainda não ficou pronta. Recebemos do Município o mês de janeiro e estamos tentando normalizar o possível até a entrada do repasse do Governo”, explicou.
Ainda de acordo com Vanusa Brito, a previsão é de que até esta quarta-feira, 15, os procedimentos de quimioterapia sejam normalizados. “Nesta quarta, as medicações que faltam devem chegar e nós poderemos normalizar os atendimentos. Em 15 dias, deveremos receber o montante do Governo e normalizar, finalmente, todos os serviços”, disse.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.