Detentos fazem rebelião em presídio do RN; há 10 mortes, diz governo

Presos no pátio do pavilhão 5 (Foto: Reprodução/Novo Jornal)
Presos no pátio do pavilhão 5 (Foto: Reprodução/Novo Jornal)
O secretário de Justiça e Cidadania do Rio Grande do Norte, Wallber Virgolino, informou que há confirmação de mortos na rebelião de detentos em dois presídios estaduais vizinhos, as penitenciárias de Alcaçuz e Rogério Coutinho Madruga, que ficam no município Nísia Floresta, na região metropolitana de Natal. Ele não soube precisar quantos corpos existem.
Segundo informações mais recentes da imprensa da capital, mais de 10 mortes já haviam sido confirmadas na rebelião.
presos se rebelaram na tarde deste sábado (14), em Alcaçuz (Foto: Divulgação PM)
Uma briga entre duas facções PCC e Sindicato do Crime gerou o motim. É o mesmo motivo que fez eclodir as rebeliões que mataram 56 no Amazonas e 31 em Roraima nos primeiros dias do ano. De acordo com o secretário, os criminosos estão separados entre os presídios e por pavilhões.
Questionado sobre se o Estado havia pedido ajuda para o Governo Federal, o secretário se limitou a dizer que, sobre esse assunto, quem deve opinar é o governador, que tem contato direto com o ministro da Justiça. O ministério da Justiça foi procurado mas não se posicionou até a publicação desta reportagem.
Familiares afirmam que presos do Sindicato do Crime estão sendo atacados por integrantes da facção PCC (Foto: Divulgação/PMRN)
Familiares afirmam que presos do Sindicato do Crime estão sendo atacados por presos da facção PCC (Foto: Divulgação/PMRN)
A rebelião na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, na região metropolitana de Natal, teve início na tarde deste sábado, por volta das 16h30m. À imprensa, o major Eduardo Franco, da comunicação da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, disse que houve invasão de presos do pavilhão 1 no pavilhão 5, onde estão internos de uma facção criminosa rival.
Segundo informações da Secretaria Estadual de Justiça e Cidadania (Sejuc), a penitenciária tem capacidade para 620 presos, porém, abriga 1.083 pessoas. A unidade é composta por cinco pavilhões e tem 151 celas. (Com informações O Globo).

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.