Joanna sobra no físico, bate Gadelha e mantém cinturão no TUF 23 Finale

Polonesa dominou na trocação e nos últimos rounds com golpes de muay thai impedindo que a Brasileira Gadelha fosse campeã do UFC  pela primeira vez (Foto: Getty Imagens)
O clima hostil, iniciado antes mesmo das gravações da 23ª temporada do TUF, se estendeu ao octógono no reencontro entre Joanna Jedrzejczyk e Claudinha Gadelha, nesta sexta-feira, em Las Vegas, como era de se esperar. A brasileira, enfim, teve a aguardada revanche, porém, parou na trocação afiada da invicta polonesa, que manteve o cinturão peso-palha do Ultimate após vitória por decisão unânime (48-46, 48-45 e 48-46) depois de 25 minutos de um confronto eletrizante, aplaudido de pé pelo público - majoritariamente americano.
A tática de Claudinha Gadelha - levar o combate ao chão - deu certo nas duas primeiras etapas, quando ela dominou a campeã na grade, sem dar espaços. O preço, no entanto, foi o cansaço, que fez a potiguar desacelerar o ritmo. Joanna, então, tomou as rédeas da luta e passou a acertar a oponente com mais facilidade, em função da mobilidade reduzida. Prova disso é que terminou o duelo fisicamente inteira. 

Depois de ser aclamada vencedora, Joanna chamou Gadelha e, ao microfone, disse respeitar a brasileira como lutadora. A rival, meio sem jeito, fez uma discurso rápido falando que respeitava a polonesa como campeã, mas citou que mais importante que o título era o coração e a humildade. A representante da Nova União deixou o cage em seguida, enquanto a polonesa pedia para ser escalada no card de Nova York, em novembro.
A luta

Joanna começou a luta medindo a distância com um jab, porém, um cruzado de esquerda de Claudinha a desestabilizou. Foi a senha para a brasileira colocar pressão e tentar manter a polonesa no solo, onde ela é mais fraca. Com raça, Joanna se levantou, mas seguiu imprensada contra a grade. Quando se desvencilhou, trocou golpes na curta distância com a brasileira, que voltou a clinchar. Na marra, a atleta da Nova União fez muita força e obteve a queda, trabalhando na meia-guarda. Joanna colocou as costas na grade e se levantou, porém, seguiu emparedada. A polonesa, então, acertou firme o rosto da brasileira e o duelo transcorreu no centro do octógono. Na trocação, pela envergadura, Joanna levava vantagem - embora, claramente, não encontrado o tempo exato para atingir a atleta da Nova União, que levou vantagem nesta parcial.
Joanna Jedrzejczyk, Cláudia Gadelha, TUF 23 Finale, UFC, MMA (Foto: Getty Images)Cláudia Gadelha foi melhor nos dois primeiros rounds, mas perdeu para Joanna Jedrzejczyk (Foto: Getty Images)Fonte: Globoesporte.com

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.