Pela primeira vez em mais de 30 anos PMDB de Areia Branca poderá ficar de fora da disputa majoritária

Partido realizou movimentações políticas gigantescas nas ruas da cidade (Foto: Jailton Rodrigues/Arquivo)
O Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), um dos maiores do país e com uma trajetória vitoriosa em Areia Branca, pela primeira vez em mais de 30 anos poderá ficar de fora da disputa majoritária no município. Teoricamente já está fora, pois faltando pouco mais de três meses para as eleições para prefeito e vereador não participa de nenhuma das quatro chapas pré-lançadas à prefeitura.
Diante do quadro praticamente definido em termos de pré-candidaturas a prefeito e a vice-prefeito nas eleições deste ano, só um fato novo no cenário político local mudaria essa realidade. Ou seja, o partido marcha para ser apenas coadjuvante na campanha eleitoral que se aproxima.
Nas últimas três décadas o PMDB (que sucedeu o MDB) participou direto e indiretamente de oito campanhas pela Prefeitura de Areia Branca. Em cinco delas, como cabeça de chapa e em duas indicando o vice. Nas eleições de 1982 e 2004 o partido não teve candidatos ao cargo Executivo, mas em 1982 apoiou a chapa formada por Ruidenberg Ferreira Souto, “Beguinho” (prefeito) e José Nogueira de Melo, “Zé Carvalho” (vice-prefeito), e em 2004, na eleição do hoje deputado estadual Manoel Cunha Neto, “Souza” (PHS), que teve o vereador Aderbal George dos Santos como vice.
A história do PMDB em Areia Branca tem uma ligação muito forte com o empresário Cleodon Bezerra, que assumiu o partido quase sem nenhuma expressão no município e o fez grande.
Sob o comando de Cleodon Bezerra o partido conquistou a histórica virada sobre o poderoso grupo político liderado pelo então fenômeno nas urnas, Expedito Gomes Leonez. O “Leão”, como era carinhosamente chamado nos quatro cantos da cidade, teve uma trajetória parecida com a do deputado Souza: foi vereador, vice-prefeito e prefeito mais de uma vez. E também candidato a deputado estadual, mas ao contrário de Souza, não conseguiu se eleger para a Assembleia Legislativa.
Empresário Cleodon Bezerra comandou o PMDB por muitos anos (Foto: Jailton Rodrigues)
Depois de um “casamento” de décadas com o peemedebismo, Cleodon Bezerra deixou a sigla e foi para o PSDB. Junto com ele foi o vereador Aldo Dantas. O outro edil do partido, Dijalma da Silva Souza, optou pelo PCdoB. Com eles foram vários filiados.
Atualmente o partido está sob o comando do ex-prefeito José Bruno Filho e da sua filha Luana Bruno, prefeita eleita pela sigla em 2012, que teve o mandato cassado pela Câmara Municipal de Areia Branca em maio passado.
Sem candidatos majoritários, o PMDB participará das eleições com nomes à Câmara Municipal. O recém-chegado vereador Alderi Batista de Souza (ex-PPS) tentará a reeleição pelo partido, tendo como concorrente direto o amigo e ex-vereador Francisco Antônio de Macêdo, que também se aliou recentemente a Bruno Filho.
Por ironia, Macêdo, que “fugia” do convívio com os Rebouças (leia-se José Alfredo/Iraneide Rebouças, ela pré-candidata a prefeita) poderá ser o elo de aproximação do ex-prefeito Bruno Filho e seus aliados com o casal.
Fonte: Costa Branca News

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.