Edy Lemos aguardará julgamento em prisão preventiva; fato surpreendeu amigos e fãs areia-branquenses

Situação do cantor Edy Lemos é complicada (Foto: Cláudio Roberto)
Situação do cantor Edy Lemos é complicada (Foto: Cláudio Roberto)
Em Areia Branca, amigos e fãs do cantor Edy Lemos, 54 anos, natural de Mossoró (RN), foram surpreendidos com a notícia da sua prisão na quinta-feira, 19, quando desembarcava no aeroporto de Lisboa, Portugal. Ele foi preso pela Polícia Judiciária suspeito de abuso sexual de crianças, fato que teria ocorrido no verão de 2012, na zona do Grande Porto.
Além de Edy Lemos, que está em prisão preventiva na cadeia de Custóias, a Polícia Judiciária também prendeu outros quatro indivíduos, dois em Lisboa, um na Moita e outro na Marinha Grande por crimes de abusos e pornografia de menores.
Conhecido em Portugal como o “Rei do karaokê”, o cantor Edy Lemos tinha antecedentes pelo mesmo crime, já que em 2008 o artista tinha sido denunciado por abuso sexual de um menino em Olhão, cidade portuguesa no Distrito de Faro, região e sub-região do Algarve. As vítimas eram sempre menores com idades compreendidas entre 11 e 14 anos.
Edy Lemos é suspeito de ter abusado de três menores que conheceu durante as noites de karaokê que organizava em bares de Vila Nova de Gaia e em outras zonas do Grande Porto. Os menores supostamente abusados pelo cantor são também brasileiros.
Segundo a Polícia Judiciária, Edy Lemos trabalhava em vários bares do Grande Porto e foi no verão de 2012 que começou a aproveitar as noites de karaokê para se aproximar de alguns menores. Ele ganhava não só a confiança das supostas vítimas, como também dos seus pais.
O fato de ter vários discos gravados, além de ter dividido palco com artistas renomados levava os pais a confiar no cantor. Edy Lemos convencia os mesmos de que podia dar aulas de música aos filhos para eles se tornarem cantores.
As aulas eram dadas na casa do cantor, onde aconteciam os abusos. Três delas denunciaram aos pais, que alertaram a polícia.
Sede da Polícia Judiciária, na cidade do Porto (Foto: Global Imagens)
Sede da Polícia Judiciária, na cidade do Porto (Foto: Global Imagens)
Só que, entretanto, o cantor voltou para o Brasil, onde não podia ser incomodado pela Polícia Judiciária, que teve de esperar por quase quatro anos. Mas na quinta-feira, Edy Lemos, que aparentemente desconhecia as queixas dos menores, pegou um avião com destino a Lisboa e acabou por ser detido logo que a aeronave aterrisou em território português. Por existir risco de fuga, a polícia decidiu que o cantor vai aguardar julgamento em prisão preventiva. De acordo com um comunicado da polícia portuguesa, o cantor já foi apresentando a um juiz para o primeiro interrogatório.
Agora que o cantor está preso, a Polícia Judiciária acredita que devem surgir outras vítimas de abusos.
Conforme as últimas informações sobre o caso, Edy Lemos teria se declarado inocente das acusações, justificando que estaria sendo vítima de uma armação orquestrada por pessoas incomodadas com o seu sucesso. (Com informações da imprensa portuguesa).

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.